jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
COMUNICAÇÃO

Festa e tradição animam os foliões em São Caetano de Odivelas

Localidade: Diversas localidades
12/02/2018 10h46
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. Na foto, o feirante Antônio José Monteiro, 38 anos. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. Na foto, o feirante Antônio José Monteiro, 38 anos. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. na foto, Lucival Marques. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. na foto, Lucival Marques. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. na foto, Ivan Sarmento, coordenador do Vaca Velha. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. na foto, Ivan Sarmento, coordenador do Vaca Velha. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. na foto, Ronaldo Santos. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. na foto, Ronaldo Santos. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. Na foto, a professora aposentada Felipa dos Santos. Aos 92 anos. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará   |   Download
">
Domingo de carnaval (11) parecia dia de futebol. Um a um, os integrantes do time foram chegando à concentração, no quintal de uma casa simples, na Avenida Floriano Peixoto, uma das principais de São Caetano de Odivelas, município do nordeste do Pará. Os homens, na faixa dos 20 anos de idade, esperavam sentados pelo "técnico". Mas de repente os “jogadores” se transformaram em brincantes do mais tradicional grupo folclórico da cidade, o Boi Tinga. A preparação não era para uma partida de futebol, e sim para o arrastão que tomou conta das ruas em alguns instantes. Um dos patrimônios da rica cultura popular de São Caetano, o Boi Tinga colore a cidade no carnaval. Com 80 anos de existência, o grupo reúne apaixonados pelas manifestações folclóricas, que trabalham o ano todo para manter viva a cultura local. Na Folia de Momo, os célebres Cabeçudos e Pierrôs, levados pelo Boi-Bumbá, se misturam ao povo numa explosão de ritmos, cores e alegria - tudo sem perder as características originais, que ressaltam a beleza e autenticidade da festa. Na foto, a professora aposentada Felipa dos Santos. Aos 92 anos. FOTO: THIAGO GOMES / AG PARÁ DATA: 12.02.2018 SÃO CAETANO DE ODIVELAS - PARÁ
Foto: Thiago Gomes /Ag. Pará
mais galerias de fotos
jogatina Mapa do site