oddspedia

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE

Ophir Loyola orienta sobre a importância dos cuidados com a voz

Por Redação - Agência PA (SECOM)
16/04/2015 16h28

O Dia Mundial da Voz é comemorado nesta quinta-feira, 16, e o Hospital Ophir Loyola, a exemplo de várias instituições, orienta sobre como prevenir patologias que levam às doenças de laringe, incluindo o câncer. Segundo a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFA), a data chama atenção sobre a importância de sinais e sintomas que favorecem o diagnóstico precoce. Este ano a campanha traz como tema o slogan"‘Seja amigo da sua voz".

Cuidar da voz não é habitual do ser humano, a não ser que ela seja usada como instrumento de trabalho por profissionais que necessitam ter uma comunicação verbal eficiente. A SBFA aponta que 80% da população economicamente ativa usa a fala como instrumento de trabalho. Por ser essencial para a qualidade de vida e servir de alerta para algumas doenças, o Dia Mundial da Voz foi instituído no Brasil no ano de 1999, e em 2003 ganhou repercussão internacional.

Resultante do som produzido pela laringe – órgão localizado no pescoço –, cada voz é única e um importante cartão de visita, e varia conforme as emoções, ambientes e no diálogo com diferentes pessoas. A fonoaudióloga Cláudia Martins, que coordena a Clínica de Fonoaudiologia do Ophir Loyola, explica que é importante ficar atento a sinais de problemas vocais, pois eles podem ser indicadores de algumas doenças.

A fonoaudióloga informa que nem sempre um problema na voz tem relação com as cordas vocais. “A disfonia, por exemplo, pode ser sintoma de doença de Parkinson, ocasionando uma voz mais fraca e trêmula. Por outro lado, quando a voz fica mais fraca e grossa, pode chamar a atenção para um problema emocional, como a depressão”, esclarece Cláudia Martins.

A especialista explica ainda que a rouquidão persistente por mais de duas semanas pode estar relacionada a câncer de laringe, e neste caso, um médico deve ser consultado. A disfonia (rouquidão) é a alteração vocal mais comum e pode ser causada por diversos fatores, como infecção respiratória, esforço vocal e modificações benignas das cordas vocais, mas também pode ser alerta para algo mais grave, como um tumor.

“Se, por exemplo, a voz ficou rouca, fraca, tensa ou trêmula e há melhora quando a pessoa evita falar muito e piora quando usa mais a fala, e esses sintomas persistirem por mais de 15 dias, é necessário procurar um médico especialista”, alerta.

Professora há 27 anos, Odenilde Pereira, 56 anos, desconhecia a importância da saúde vocal. “A fala é muito importante na minha profissão. A rouquidão é muito comum nos professores que têm a voz como principal ferramenta de trabalho”, diz.

Orientações da Divisão de Fonoaudiologia do Hospital Ophir Loyola

- Beba bastante água em temperatura natural, no mínimo dois litros por dia. Os sucos  de frutas também devem ser consumidos (especialmente os cítricos);

- Coma maçã, pois ela tem propriedades adstringentes que auxiliam na limpeza da boca e da faringe, favorecendo uma voz com melhor ressonância;

- Não use roupas apertadas, principalmente nas regiões do abdômen, cintura, peito e pescoço, pois isso poderá prejudicar a respiração e, assim, a produção de sons;

- Não use pastilhas, sprays e anestésicos sem orientação médica;

- Evite alimentos gordurosos antes de apresentações;

- Durma no mínimo oito horas por dia e não deite de estômago cheio, para não provocar refluxo gastroesifágico;

- Em ambientes com ar-condicionado, intensifique a hidratação, pois o ar é bastante seco, e isso pode ocasionar pigarros e alteração na qualidade da voz;

- Cigarro e álcool são muito prejudiciais ao processo vocal;

- Evite ambientes com mofo, poeira ou cheiros muito fortes;

- Evite choques bruscos de temperatura;

- Evite a competição sonora (falar, cantar e usar da voz em lugares muito barulhentos). - Do mesmo modo, os cochichos também não são tolerados, já que submetem as cordas vocais a um demasiado esforço;

- O profissional da voz pode tomar sorvete e comer chocolate. Quando ingerir gelados ou quentes escaldantes, vá sem exageros! Amorteça a temperatura do alimento na boca antes de engolir. Derivados lácteos, como iogurte e chocolate, estimulam muitas secreções digestivas, e devem ser evitados nos períodos de uso profissional da voz

oddspedia Mapa do site