Fortune Tiger

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
PREVENÇÃO

Hospital de Castelo dos Sonhos combate risco de queda e lesão por pressão

Profissionais aplicam protocolos diariamente e contam com apoio dos familiares para proteger pacientes internados

Por Ascom (Ascom)
25/01/2024 10h26

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece seis metas internacionais de segurança do paciente que devem ser implementadas em todas as unidades de saúde. No Hospital Geral Público de Castelo dos Sonhos João Trevisan Sobrinho (HGPCS), que fica na região de Altamira, área de integração do Xingu, protocolos para o cumprimento das seis metas foram estabelecidos em 2022 e são repassados a todos os colaboradores que fazem o atendimento aos usuários, através de times específicos de profissionais.

A sexta e última meta está relacionada à redução do risco de queda e de lesão por pressão – que é uma ferida que pode ser causada pelo contato de uma proeminência óssea com alguma superfície ou com algum dispositivo utilizado no tratamento do paciente, como sondas, na região sacral, nos calcanhares, cotovelos, orelhas e em outras partes do corpo - aos pacientes internados na unidade. Os usuários passam por uma avaliação clínica no momento em que chegam ao hospital e são reavaliados diariamente pelas equipes assistenciais. 

“Fazemos a identificação desse paciente quanto ao risco de queda e lesão por pressão. E de acordo com a evolução de quadro clínico do paciente, ele pode ser classificado como risco baixo ou alto. Fazemos a orientação quanto esses riscos para o paciente e seu acompanhante, adotando medidas de prevenção para que não ocorra a queda e nem o desenvolvimento da lesão”, explicou a fisioterapeuta da unidade, Jucimar de Jesus Lima.

Técnicas - O paciente com o risco de queda e lesão por pressão utiliza uma pulseira na cor laranja durante a internação. Os riscos também são sinalizados no quadro de identificação que fica próximo ao leito, para alertar a equipe que presta a assistência ao usuário.

Além disso, os colaboradores do HGPCS utilizam técnicas para a prevenção da lesão por pressão: como a mudança de decúbito, que consiste em movimentar os pacientes acamados em várias posições no leito a cada duas horas, para evitar o maior contato de uma parte do corpo com a superfície durante longo período; a utilização de colchões casca de ovo e placas de hidrocolóide, que são afixadas na pele dos pacientes para reduzir o surgimento de ferida ou lesão, dependendo de avaliação clínica.

Para a redução do risco de quedas, a unidade faz uso das grades de proteção no leito e também no cuidado com a locomoção do paciente, ao deixar e voltar ao leito. “Seja para fazer uma caminhada, ir ao banheiro, ou fazer algum exame dentro da unidade, nós fazemos aferição da pressão arterial do paciente e verificamos se ele não está com vertigem, tonteira ou qualquer situação desse tipo. Acompanhamos esse paciente, desde o estado nutricional, a comorbidade que ele tem, o estado da pele e ficamos muito atentos para prevenir qualquer risco”, destacou a enfermeira Brena Lopes.

Família - Para que o protocolo funcione, o próprio paciente e os acompanhantes precisam estar cientes da importância desses cuidados. Por isso, o usuário e seus familiares são orientados pelos colaboradores para que também sejam parceiros da equipe durante o período de internação.

“Nós explicamos para os pacientes e acompanhantes sobre o risco, deixando-os a par. E aí, dependendo da comorbidade, nós redobramos a atenção. É um trabalho multidisciplinar, principalmente das equipes de enfermagem e fisioterapia, para prevenir os riscos e proteger o nosso paciente”, concluiu a enfermeira.

Serviço - Em funcionamento desde julho de 2020, o Hospital de Castelo de Sonhos João Trevisan Sobrinho (HPCS) vem trazendo melhorias na área da saúde aos moradores do distrito e de localidades próximas. A unidade tem perfil de baixa complexidade e é restrita a internações de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) referenciados pela Atenção Básica dos municípios.

O hospital também facilita o acesso aos serviços médicos para a população que vive à margem das rodovias BR-230 (Transamazônica) e BR-163 (Santarém-Cuiabá). Integrando a rede de saúde do Governo do Estado, o Castelo de Sonhos é administrado pelo Instituto Social Mais Saúde (ISMS) em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Texto: Ascom do Hospital de Castelo de Sonhos

Fortune Tiger Mapa do site